Translate

segunda-feira, 18 de abril de 2016

E se fosse eu?


Luísa chegou do colégio na semana passada com a novidade...

-"Ainda bem que não estamos na Síria. Sabias que estão em guerra?
 Hoje fizemos um exercício. Tivemos que escrever o que levaríamos numa mochila se tivéssemos que fugir da guerra.

- O que levavas, filha?

-" Medicamentos, para o caso de ficar doente, garrafas de água, comida, roupa, mantas para o caso de fazer frio, a fotografia dos nossos passarinhos ( sabias que não podemos levar animais? Levava a fotografia deles para não ter saudades...), o meu tablet. 
Acho que escrevi mais coisas, mas agora não estou a lembrar-me..."

-Acho que fizeste boas escolhas, Luísa.

Entretanto alguém comenta as escolhas da Joana Vasconcelos... em tom crítico. (confesso que quando ouvi essas escolhas também fiquei algo estupefacta!

Luísa quis saber quais foram as escolhas da Joana V. Contei-lhe as que me lembrava. 

Ela ficou alguns segundos a pensar e disse:

-"Ela levava o que a faria feliz."

Pronto. Mais uma lição dada por uma criança de 10 anos. 

5 comentários:

  1. Que linda a sua filha. A gente aprende tanto com os pequenos, não é mesmo?
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Elza. As crianças, por vezes, dizem coisas de uma maneira tão simples e sábia, que nos desconcerta...
      Tenho estado mais "antenada" a prestar atenção ao que o universo tenta me dizer...
      Beijos

      Eliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo