Translate

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Costurinhas


Comecei como um hobby. Uma terapia. Com os trabalhos manuais, sinto um alívio enorme do stress do dia-a-dia. O que mais gosto de fazer são coisas para a minha filha.

Ainda dentro do tema da turma (mochos), fiz-lhe um estojo. Voltou do colégio zangada...
-"Mamã: o Kiko diz que não acredita que foste tu que fizeste o meu estojo. Ele diz que as mães não conseguem fazer isso... Na próxima festa da turma, vais  falar com ele?"

Entretanto li um texto fantástico no facebook:

O dia em que parei de dizer “Anda Logo”   Por Rachel Macy Stafford 


Sobre uma mãe que andava sempre a correr e que aprendeu com a filha mais nova a abrandar e usufruir de pequenos-grandes momentos do dia. Acho que estou no caminha certo. Como eu melhorei como ser-humano desde que fui mãe... Obrigada Luísa!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo