Translate

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Sou bicho de cidade


Verdade. Confesso... sou bicho de cidade. Mas que pena...

Sábado passado fomos ajudar duas amigas a apanhar nozes e castanhas na propriedade de uma delas.

De repente dei por mim a pensar:
- "como é que estão as nozes na natureza?" Nunca tinha visto... ahhhhh, pois é.
Ora bem... para apanhar nozes, o melhor é depois de um dia de grande ventania. Não foi o caso. Portanto: toca a abanar as nogueiras e esperar que caíssem as ditas. Essa frutinha amarelo/esverdeado na foto com a luva. Ao cair, abre e aparece a noz. Coberta de uma outra película. É encher baldes delas e depois levá-las para uma máquina para serem lavadas. Pomos a escorrer e, no fim, toca a carregar  mais baldes para um oleado para secar. Nunca mais reclamo do preço das nozes. Já sei o trabalho que isso dá!

As castanhas: ahhhhhh, as castanhas estão aos montes no chão. Da próxima, vou de botas ou galochas porque a técnica é esfregar o pé para abrir o ouriço (aiiiiii, que os picos ultrapassavam as sapatilhas de lado) e apanhar com as mãos - cuidado com os picos. OK!!! Também não refilo mais sobre o preço das castanhas!!! 


Um belo dia em harmonia com a natureza. Tropeçamos em vários cogumelos, mas aí foi a minha vez de por medo à minha filha: cogumelos??? Só no supermercado! 


Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo